Mercado de Trabalho

Como se preparar para um teste de lógica

Por Olívia Baldissera   | 

 Tag: Mercado de Trabalho

O raciocínio lógico é presença confirmada nas listas de habilidades mais valorizadas no mercado de trabalho. Ele é fundamental na análise e resolução de problemas do dia a dia.

Por isso não é surpresa que recrutadores optem por incluir testes de lógica em processos seletivos, em especial para preencher vagas nas áreas financeira, logística, TI e segurança.

A seguir, você vai entender como funciona um teste de lógica, além de aprender estratégias para se sair bem nessa etapa.

O que você vai ver por aqui:

Como funciona um teste de lógica
Por que recrutadores aplicam testes de lógica
Principais tipos de testes de lógica
6 estratégias para se dar bem em testes de lógica
Exemplos de questões de teste de lógica

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se.

Como funciona um teste de lógica

O teste de lógica avalia a capacidade de um indivíduo de identificar se uma afirmação é verdadeira ou falsa em um determinado contexto. Para isso, a pessoa deve empreender o raciocínio lógico para chegar à informação necessária à resolução das questões.

De forma mais detalhada, um teste de lógica avalia se uma pessoa consegue:

  • Interpretar textos;
  • Seguir procedimentos;
  • Identificar padrões;
  • Comparar afirmativas;
  • Tirar conclusões a partir das informações disponíveis;
  • Mobilizar o pensamento estratégico;
  • Tomar decisões em um curto espaço de tempo.

O nível de dificuldade do teste varia de acordo com a senioridade e a área da vaga. De maneira geral, os testes de lógica têm duas características principais:

  1. Tempo limitado: há um limite de tempo para resolver cada questão ou para terminar a prova toda. Os testes duram entre 1h e 1h30;
  2. Dificuldade crescente: geralmente, as primeiras perguntas do teste são as mais fáceis.

Por que recrutadores aplicam testes de lógica

Os recrutadores optam pelos testes de lógica para dar mais agilidade às primeiras etapas de processos seletivos com um grande número de candidatos, como programas de estágio, trainees e concursos públicos. 

Além disso, esse tipo de teste verifica se os candidatos têm a capacidade de solucionar problemas, algo fundamental para toda profissão e empresa. A resolução de problemas atualmente é uma das 10 habilidades socioemocionais mais procuradas pelas empresas, segundo pesquisa da plataforma americana ZipRecruiter.

E ela deve se manter valorizada no mercado nos próximos anos.

Em 2021, a McKinsey Global Institute realizou uma pesquisa com 18 mil respondentes de 15 países diferentes para identificar quais habilidades todo profissional deve desenvolver para se adaptar ao futuro do trabalho. A resolução de problemas (e, por consequência, o raciocínio lógico) está entre elas.

Principais tipos de testes de lógica

De maneira geral, os testes de lógica aplicados em processos seletivos propõem um desafio aos candidatos, que precisam interpretar o enunciado de forma correta para seguir o raciocínio que leve ao resultado esperado.

Eles não envolvem cálculos matemáticas, mas interpretação de texto e análise de imagens. Os tipos mais frequentes que aparecem em testes seletivos são:

  • Análises comparativas;
  • Sequências lógicas;
  • Equivalências;
  • Probabilidade.

6 estratégias para se dar bem em testes de lógica

Planejamento é fundamental para se sair bem no teste de lógica e passar para a próxima etapa de um processo seletivo.

Confira estratégias que vão te ajudar a se preparar:

1. Conheça as estruturas do raciocínio lógico

Os testes de lógica trazem conceitos que aprendemos na época do colégio. É importante incluir a revisão deles no seu planejamento.

O primeiro deles é a definição de premissas ou proposições. Elas se referem à negação ou afirmação da identidade de dois termos.

De forma geral, os testes de lógica exigem que esses termos sejam analisados a partir das seguintes estruturas:

  • Dedução: tipo de raciocínio que parte de uma premissa geral para chegar a uma particular, que deriva logicamente da proposição inicial;
  • Indução: tipo de raciocínio que determina uma regra, a partir de uma série de exemplos de como determinada conclusão segue uma premissa;
  • Inferência: tipo de raciocínio que determina se uma afirmação é verdadeira ou falsa por meio da ligação com outras premissas tidas como verdadeiras;
  • Equivalência: tipo de raciocínio que avalia se duas proposições que apresentam as mesmas informações, mas de formas diferentes, são equivalentes;
  • Negação: tipo de raciocínio que implica trocar o valor lógico de uma proposição;
  • Analogia: tipo de raciocínio que analisa as semelhanças entre casos particulares.

Os testes de lógica exigem que os candidatos usem, principalmente, a dedução e a inferência para solucionar as questões.

2. Resolva questões de testes antigos

Depois de estudar as estruturas, é preciso internalizá-las com a resolução de questões de lógica.

Elas são facilmente encontradas em provas antigas de concursos públicos. Separamos alguns sites e e-books para você ter como ponto de partida:

3. Leia os enunciados e as respostas com atenção

O foco é fundamental para se sair bem nos testes de lógica.

Quando estiver estudando em casa ou realizando a prova do processo seletivo, respire fundo e mantenha a concentração.

Leia tudo com atenção e faça anotações se sentir necessidade. Lembre-se de que o contexto da questão vai direcionar sua resposta.

4. Dedique 30 segundos para cada questão

O ideal é dedicar 30 segundos para resolver cada questão, já que os testes de lógica têm uma duração limitada.

Será com a prática que você vai alcançar essa marca. Por isso, crie o hábito de cronometrar o tempo que você leva para terminar simulados.

5. Estude a empresa que anunciou a vaga

Conhecer a empresa que você quer trabalhar é importante em todas as etapas do processo: envio do currículo, entrevista e até nos testes de lógica.

É possível que você encontre questões que abordem produtos, operações e valores da organização. Essa é uma forma dos recrutadores criarem familiaridade entre candidatos e empresa, além de avaliar o conhecimento dos profissionais sobre a corporação.

6. Invista na sua formação continuamente

O raciocínio lógico é uma habilidade que usamos cotidianamente, não apenas em testes e processos seletivos.

Desenvolvê-lo é fundamental para conquistar melhores oportunidades e crescer na carreira. O melhor caminho para isso é o investimento na sua educação.

Faça um curso de Ensino Superior, procure estágios e participe de workshops. É possível realizar todas essas atividades de forma online, a partir do seu celular. 

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se.

Exemplos de questões de teste de lógica

Separamos 4 questões de lógica para você começar a praticar agora mesmo! O gabarito está no final desta seção.

Questão 1: FCC – TRT/4ª, 2015

Dadas apenas as proposições “nenhum contador é médico” e “algum médico é biólogo”, do ponto de vista da lógica é válido concluir que:

  1. algum biólogo não é contador
  2. algum biólogo é contador.
  3. todo biólogo é médico.
  4. algum biólogo é contador e não é médico.
  5. existe biólogo que não é médico. 

Questão 2: FCC – SABESP, 2014

Alan, Beto, Caio e Décio são irmãos e foram interrogados pela própria mãe para saber quem comeu, sem autorização, o chocolate que estava no armário. Sabe-se que apenas um dos quatro comeu o chocolate, e que os quatro irmãos sabem quem foi. A mãe perguntou para cada um quem cometeu o ato, ao que recebeu as seguintes respostas:

Alan diz que foi Beto;

Beto diz que foi Caio;

Caio diz que Beto mente;

Décio diz que não foi ele.

O irmão que fala a verdade e o irmão que comeu o chocolate são, respectivamente,

  1. Beto e Décio.
  2. Alan e Beto.
  3. Beto e Caio.
  4. Alan e Caio.
  5. Caio e Décio.

Questão 3: FCC – CNMP, 2015

O mês de fevereiro tem 28 dias em anos regulares e 29 dias em anos bissextos. Em qualquer ano (regular ou bissexto), os meses de abril, junho, setembro e novembro têm 30 dias, e os demais meses têm 31 dias. Sabe-se, ainda, que nunca temos dois anos consecutivos que sejam bissextos. Se 1º de janeiro de um ano bissexto caiu em uma sexta-feira, o dia 1º de março do ano seguinte cairá em uma

  1. quarta-feira.
  2. segunda-feira.
  3. sexta-feira.
  4. terça-feira.
  5. quinta-feira. 

Questão 4: Enem, 2009

As figuras a seguir exibem um trecho de um quebra-cabeças que está sendo montado. Observe que as peças são quadradas e há 8 peças no tabuleiro da figura A e 8 peças no tabuleiro da figura B. As peças são retiradas do tabuleiro da figura B e colocadas no tabuleiro da figura A na posição correta, isto é, de modo a completar os desenhos. 

teste-de-logica-questao-enemDisponível em: http://pt.eternityii.com. Acesso em: 14 jul. 2009.

É possível preencher corretamente o espaço indicado pela seta no tabuleiro da figura A colocando a peça

  1. 1 após girá-la 90° no sentido horário.
  2. 1 após girá-la 180° no sentido anti-horário.
  3. 2 após girá-la 90° no sentido anti-horário.
  4. 2 após girá-la 180° no sentido horário.
  5. 2 após girá-la 270° no sentido anti-horário. 

✅Gabarito:

  • Questão 1: A
  • Questão 2: E
  • Questão 3: A
  • Questão 4: C 

Leia também: