Afinal, o certo é “nada a ver” ou “nada haver”? Se escreve “viagem” ou “viajem”? Quando usamos “onde” e “aonde”?

Ter dúvidas de português é muito mais comum do que parece. Afinal, nosso idioma é repleto de regras e palavras com sonoridades muito semelhantes, o que pode gerar confusão. 

Para não errar e se sair bem na hora de fazer uma redação, é preciso conhecer as especificidades da língua portuguesa, esclarecendo todas as dúvidas relacionadas à ortografia

Pensando nisso, o EAD URI vai explicar neste artigo se o correto é “nada a ver” ou “nada haver” e solucionar outras quatro dúvidas comuns da língua portuguesa. 

Confira:
Nada a ver ou nada haver
Em vez de ou ao invés de
Senão ou se não
Onde ou aonde
Viagem ou viajem 
Conclusão

nada-a-ver-ou-nada-haver - mulher em fundo branco com rosto de dúvida

Nada a ver ou nada haver

Afinal, o certo é “nada a ver” ou “nada haver”? Essas duas expressões são aceitas na língua portuguesa.

No entanto, apenas uma delas dá a ideia de uma coisa que não possui nenhuma relação com a outra: a expressão “nada a ver”.

Confira os exemplos:

  • Esse vestido não tem nada a ver com você. 
  • Você e Rodrigo não tem nada a ver. 
  • Esse comportamento não tem nada a ver com sua personalidade. 

A expressão “tudo a ver” é o oposto da expressão “nada a ver”, indicando algo que possui relação com outra coisa.

Confira os exemplos:

  • Essa música tem tudo a ver com eles. 
  • Júlia e Ana têm tudo a ver. 
  • Nós vamos dar certo, temos tudo a ver. 

Mas e o nada haver? Essa expressão surge da combinação do nada (advérbio) com o haver (verbo) em uma frase, mas sem que exista um significado específico para essa composição.

Confira o exemplo:

  • Fiquei alegre por ele nada haver mencionado sobre meus problemas do passado. 

Em vez de ou ao invés de

É bem provável que provável que você já tenha se deparado com uso das expressões “em vez de” e “ao invés de” como sinônimos

No entanto, essas expressões têm sentidos diferentes e devem ser usadas em contextos distintos, embora as duas estejam grafadas corretamente. 

As duas expressões são locuções que expressam ideia de oposição e de “ao contrário”. 

Porém, “ao invés de” significa totalmente o contrário e pede uso específico, enquanto “em vez de” serve para ambas as situações.

Ao invés de

Utilizamos “ao invés de” quando estamos mencionando uma ação completamente oposta à outra.

Confira os exemplos:

  • Foi dormir ao invés de ir à festa. 
  • Ao invés de se casar, o noivo fugiu. 

Em vez de  

Já “em vez de”, usamos quando queremos dar um sentido de “no lugar de” ou “em lugar de”. 

Além disso, utilizamos a expressão para mencionar uma ação que se opõe a outra e também para aquela que funciona apenas como uma substituição.

Confira os exemplos:

  • Em vez de refrigerante, pediu um suco de laranja.
  • Escolheu vestir uma saia em vez da calça de sempre.

Resumidamente, usando “em vez de” você não erra nunca, porque a expressão serve tanto para ações totalmente opostas quanto para substituições. 

nada-a-ver-ou-nada-haver-duvidas-de-portugues - mulher sentada em frente ao computador

Senão ou se não

“Senão” ou “se não”: existe uma só forma correta?

Esse é mais um caso em que as duas formas são aceitas, mas cada uma é utilizada em uma situação diferente. 

Senão

Esse termo é empregado em frases que tenham o significado de “a não ser”, “exceto que”, “mas sim”, “do contrário”, ou também como substantivo que remeta a um defeito.

Por exemplo:

  • É melhor você parar de me ligar, senão eu não irei à sua casa hoje.
  • Depois do sucesso de vendas, o ambiente de trabalho não era outro senão de alegria.
  • Não encontrei um senão no relatório dela.

Se não

Já a expressão “se não” , deve ser utilizada em frases que tenham o mesmo sentido de “caso não” ou "quando não".

Por exemplo:

  • Se não iremos para a festa, vou voltar para casa de minha mãe. 
  • Perguntei para ela se não gostaria de ir ao cinema comigo.
  • Havia três frutas na vasilha, se não duas.

Onde ou aonde

“Onde” e “aonde” são palavras que fazem parte da classe dos advérbios.

Ambas existem língua portuguesa e são utilizadas para se referir a um lugar, mas devem ser empregadas em contextos diferentes, o que acaba causando confusão.

Abaixo, explicamos como empregar cada uma delas:

Onde

A palavra “onde” faz referência a um lugar fixo e pode ser substituída pelas expressões na “qual” e “no qual”.

Exemplos:

  • Onde você mora?
  • A igreja é um espaço onde os fiéis vão para orar.

Aonde

Já o termo “aonde”, tem o sentido de “a que lugar”, dando uma ideia de movimento.

Exemplos:

  • Aonde você vai?
  • Irei aonde você for.

Viagem ou viajem

“Viagem” ou “viajem”: afinal, qual palavra está escrita corretamente? As duas!

Essas duas grafias existem na língua portuguesa, mas são utilizadas em contextos diferentes. Confira abaixo quando empregar cada uma delas:

Viagem

“Viagem" é um substantivo feminino e indica a ação de viajar. 

Exemplo:

  • Nossa viagem foi maravilhosa. 
  • Estamos planejando essa viagem desde o ano passado. 
  • A melhor viagem que fizemos foi ao Rio de Janeiro. 

Viajem

Já “viajem”, trata-se de uma forma verbal de "viajar". Ela pode aparecer conjugada na terceira pessoa do plural do presente do subjuntivo ou no imperativo.

Exemplo:

  • Viajem com segurança!
  • Torço que eles viajem na segunda-feira
  • Viajem antes da festa acabar, por favor!

Ou seja, escrevemos “viagem” quando estamos nos referindo ao substantivo e “viajem” quando nos referimos ao verbo. 

Conclusão

Neste artigo, explicamos a diferença entre “nada a ver” e “nada haver” e esclarecemos outras quatro dúvidas de português. 

Se você gosta de conteúdos sobre estudos, não deixe de conferir a seleção de textos a seguir: 

Bons estudos!

New call-to-action

 

Inscreva-se no nosso Blog

New call-to-action

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT