ENEM

Estado com letra maiúscula? Confira esta e outras dicas para a redação

Por Mariana Bortoletti   | 

 Tag: ENEM

Você escreve estado com letra maiúscula ou minúscula? Pois saiba que existe uma diferença de sentido entre elas. E nós vamos explicar qual é neste artigo! 

Quando aprendemos sobre letras maiúsculas e minúsculas na escola, o que ouvimos é que a letra maiúscula é sempre usada em nomes próprios.

Porém, a regra vai além disso. 

Existem particularidades sobre o uso das letras maiúsculas e minúsculas, especialmente se estivermos falando de instituições e siglas. 

Neste artigo, vamos ajudar você a entender se está certo escrever país, governo e estado com letra maiúscula, quando se deve usar maiúsculas e minúsculas em siglas e como se sair bem na redação do Enem.

Você vai conferir: 

Escreve-se estado com letra maiúscula ou minúscula? 
Quando escrever país com letra maiúscula? E governo? 
Como escrever siglas na redação
Como escrever uma boa redação no Enem 
Conclusão 

Sua nota do Enem vale uma bolsa de até 100%!

Escreve-se estado com letra maiúscula ou minúscula? 

A resposta para esta pergunta é simples: as duas formas estão corretas, mas como tudo na língua portuguesa tem um porém, seu uso depende. 

Utilizamos a palavra Estado com letra maiúscula quando nos referimos a uma nação. Esta palavra pode ser utilizada como sinônimo para o nome do nosso país quando usado no sentido de nação. 

  • Um exemplo é: O Estado deveria se preocupar com os interesses da população. 

Nesse caso, não estamos falando de um dos estados do Brasil (São Paulo ou Rio de Janeiro, por exemplo), mas da nação politicamente organizada em que vivemos e das instituições de administração pública presentes nela. 

Já a palavra estado com letra minúscula se refere às unidades de divisão do território de um país. Como demos o exemplo acima, São Paulo e Rio de Janeiro são estados brasileiros, com letra minúscula. 

A palavra também pode ser usada para significar situação. Por exemplo: “qual é o estado atual de conservação daquele sítio arqueológico?”. 

Não estamos nos referindo, nesse caso, à divisão territorial onde o sítio arqueológico está localizado, mas à situação de conservação. 

>> Nada a ver ou nada haver? Esclareça 5 dúvidas de português 

Quando escrever país com letra maiúscula? E governo? 

Diferente de estado com letra maiúscula e minúscula, não existe um porém no caso de país e governo. Pelo menos, não desde o novo acordo ortográfico, obrigatório desde 2016. 

Antes do acordo, o convencionado era que cargos e instituições de grande importância sempre fossem escritos com letra maiúscula quando a intenção era referência. 

Por exemplo, o comum era escrever Rainha com letra maiúscula ao se referir à rainha Elizabeth II e Presidente ao se referir ao presidente do Brasil.  

Porém, a entrada do novo acordo ortográfico revogou essa norma para diversas palavras, deixando Estado e Federação como exceções. 

Por isso, o correto é escrever governo, país, povo, nação e língua portuguesa com letra minúscula, independente da intenção e referência de quem escreve. 

>> Conectivos: o que são e como usar em redações 

Como escrever siglas na redação 

Esta é uma preocupação comum de quem está treinando a redação, e podemos dizer que existem três casos diferentes sobre o uso das siglas. 

Elas são usadas da seguinte forma em relação à letra maiúscula e minúscula: 

  • Quando a sigla tiver uma letra para cada palavra, todas as letras são maiúsculas. Por exemplo: Cadastro de Pessoa Física se torna CPF e Instituto Nacional de Segurança Social, INSS. 
  • Quando a sigla não corresponder a cada palavra ou a sigla puder ser pronunciada como uma palavra, escreve-se a primeira letra em maiúsculo e as demais em minúsculo. Por exemplo: Fundação Nacional do Índio vira Funai e Museu de Arte de São Paulo, Masp. 
  • Quando a sigla precisar ser diferenciada de outra sigla ou se faz necessário marcar um plural, usa-se uma mistura entre as letras maiúsculas e minúsculas. Por exemplo: a Universidade Federal de Santa Catarina e a Universidade Federal de São Carlos teriam a mesma sigla (UFSC), então convencionou-se que UFSC seria a Universidade Federal de Santa Catarina e UFSCar, a Universidade Federal de São Carlos. E no caso do plural, podemos citar as CPIs. Elas são as Comissões Parlamentares de Inquérito e, para marcar o plural da sigla, acrescenta-se um s minúsculo. 

Ainda sobre o uso de siglas na redação, recomendamos que ela seja escrita por extenso (cada palavra sendo escrita em letra maiúscula) na primeira vez que for utilizada no texto. 

Nesse primeiro momento, você pode acrescentar a sigla dentro de parênteses. E depois, no desenvolvimento do texto, apenas apresentar a sigla. Isso ajuda na melhor utilização das linhas. 

>> Denovo ou de novo: afinal, é junto ou separado?

estado com letra maiúscula - como escrever uma boa redação

Como escrever uma boa redação no Enem 

O Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, é uma avaliação  que nasceu em 1998 como uma métrica para entender o nível de qualidade do ensino médio no país. 

Hoje, devido aos programas do governo criados ao redor do exame (como o Prouni e o Sisu), o Enem é a principal porta de entrada para o ensino superior. 

A prova é dividida entre questões objetivas e uma redação. Sendo que a redação acontece no segundo dia de aplicação e segue o modelo dissertativo-argumentativo. 

De acordo com esse modelo, a redação precisa ser impessoal e apresentar uma proposta de intervenção sobre um assunto, uma solução para o problema apresentado pelo tema. 

Como funciona a correção da redação do Enem? 

A correção da redação do Enem acontece de maneira manual por uma banca formada por avaliadores qualificados que não têm contato um com o outro. 

Cada redação é corrigida por dois desses avaliadores, seguindo as competências estabelecidas na Matriz de Referência do Enem. Veja quais são: 

  • Competência 1: Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa.    
  • Competência 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa.    
  • Competência 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.    
  • Competência 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.    
  • Competência 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos. 

O que não pode faltar em uma redação do Enem 

O edital do Enem pede algumas características específicas de redação e as competências usadas na hora da correção também. 

Então, preste atenção ao que não pode faltar segundo esses dois fatores: 

  • Ser um texto dissertativo-argumentativo; 
  • Ter entre 7 e 30 linhas; 
  • Respeitar os direitos humanos na intervenção proposta; 
  • Mostrar o domínio que o candidato tem da língua portuguesa; 
  • Ser coerente e coesa na apresentação de ideias; 
  • Demonstrar boa bagagem sociocultural por parte do candidato; 
  • Ter introdução, desenvolvimento e conclusão. 

É obrigatório colocar título na redação do Enem?  

Nas edições mais recentes do Enem, o título não é obrigatório. 

Ele conta como uma linha extra de redação, mas se o candidato não quiser, não há necessidade de colocar um título. 

Porém, sempre leia o edital para ter certeza se a regra de obrigatoriedade do título não mudou. 

O que pode zerar a redação do Enem   

Além de prestar atenção ao que você deve fazer para se sair bem, também é necessário saber o que NÃO se pode fazer. 

Zerar a redação não é tão raro quanto se imagina, então confira as dicas: 

  • Fugir do tema: quando falamos sobre fugir do tema, estamos falando sobre o candidato não ter entendido a proposta da redação ou ter interpretado os textos de apoio de maneira equivocada e argumentar sobre outro assunto. 
  • Escrever 6 ou 31 linhas: essa é uma das características essenciais da redação que apresentamos aqui: ela precisa ter no mínimo 7 linhas e, no máximo, 30.  
  • Entregar a folha em branco: existem algumas possibilidades para os casos em que a folha é entregue sem texto algum: falta de tempo, falta de ideias, etc. Por isso, antes da prova, pratique a redação em casa simulando o tempo que você teria dentro do local de prova. 
  • Desrespeitar os direitos humanos: essa é outra característica essencial do Enem, então nunca entre no local de prova sem saber o que foi e o que diz a Declaração Universal dos Direitos Humanos. 
  • Copiar trechos do enunciado: os textos de apoio da redação existem para você ter uma base de argumentos e conseguir entender melhor o assunto. Ele pode conter estatísticas e exemplos e é ótimo utilizar essas informações como ponto de partida. Porém, o que você não pode fazer é copiar essas estatísticas e exemplos como argumentos da sua redação. 
  • Trechos desconexos: Trechos desconexos se referem a uma redação que estava coesa, mas que tem uma frase ou parágrafo que fala de outro assunto, algo diferente do esperado.

Conclusão 

Esperamos que ao chegar ao final deste conteúdo, tenha ficado claro para você que o uso de estado com letra maiúscula e minúscula depende da intenção de quem escreve. 

Também falamos aqui sobre como utilizar letra maiúscula ou minúscula em siglas e em outras palavras que tenham usos semelhantes à palavra estado. 

Esperamos, também, que você tenha aprendido com as nossas dicas sobre como escrever uma boa redação para o Enem. 

Leia também: